Zumbido

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 278 milhõesde pessoas no mundo já tiveram zumbido. Estimativas apontam que cerca de 28 milhões de brasileiros sofrem ou já sofreram com este problema.

O zumbido (tinnitus, em Inglês) é um som percebido nos ouvidos ou na cabeça sem que haja uma fonte sonora ao redor. Não é uma doença, é um sintoma, que geralmente tem origem em algum ponto da via auditiva, podendo estar associado a algumas condições de saúde.

Uma pesquisa da “American Puplic Health Agency” aponta o zumbido como o terceiro sintoma que causa mais incômodo, perdendo apenas para dor e tonturas intensas.

Cerca de 90% dos casos de zumbido tem como causa principal a perda auditiva.

O zumbido pode se assemelhar a diversos sons: cachoeira, chiado, apito, cigarra, grilo, abelha, panela de pressão, sirene e outros. Pode também, ser rítmico como “cliques, asas de borboleta ou batidas de coração”.

Algumas das principais causas:

  • Originadas no sistema auditivo
  • Exposição excessiva à ruído de alta intensidade
  • Alterações metabólicas (altas taxas de glicemia, colesterol e deficiência de vitaminas)
  • Alterações hormonais (na tireóide)
  • Alterações cardiovasculares
  • Alterações Psicológicas (depressão ou ansiedade)
  • Doenças neurológicas
  • Disfunção da articulação têmporo – mandibular (DTM)
  • Alterações musculares na região de cabeça e pescoço

Pode haver mais de uma causa para o zumbido no mesmo indivíduo, por esta razão é muito importante procurar o médico Otorrinolaringologista para que o mesmo investigue a ou as causas.

A escolha do tratamento dependerá do diagnóstico encontrado. Na avaliação, fará parte o histórico do paciente juntamente com alguns exames que avaliam o sistema auditivo e exames laboratoriais.

Após identificar os fatores relacionados ao zumbido, o médico escolherá a opção terapêutica adequada, possibilitando seu controle ou até mesmo a cura.

 

O controle alimentar também é muito importante, pois existem alguns alimentos que contribuem negativamente intensificando o zumbido (café, chá preto, chocolate, álcool e açúcar). O estresse e o cigarro podem também intensificar o zumbido.

 

 “Nos indivíduos que apresentam perda auditiva e zumbido, o uso dos aparelhos auditivos, amplifica os sons de fala e do ambiente, possibilitando melhor audição e menor percepção do zumbido. Os aparelhos auditivos da Widex,  possuem o programa denominado programa Zen, são tons fractais que atuam amenizando o desconforto causado pelo zumbido”.

 

Portanto, o primeiro passo deve ser a busca pela resolução das doenças de base que influenciam o aparecimento do zumbido.

 

 

Whatsapp
Dúvidas? Fale Agora conosco